Notícia
SCGE assina convênio para fortalecer ações de fiscalização da máquina pública e combate à corrupção
29.09.2015
A Secretaria da Controladoria-Geral do Estado de Pernambuco (SCGE-PE) assinou acordo com a Controladoria-Geral do Município de São Paulo (CGM-SP) para apoiar a troca e o compartilhamento de informações entre as duas unidades e a integraçãoe de banco de dados para o desenvolvimento de soluções em TI. Principal objetivo do acordo é permitir o intercâmbio de informação, ampliando a integração institucional e a troca de experiências para o enfrentamento da corrupção e a promoção da transparência pública. Com o convênio será possível que utilizar o Sistema de Registro de Bens dos Agentes Públicos (Sispatri) por meio de termo de cessão.
 
"O termo de compromisso de cooperação técnica é estratégico para a SCGE, pois permitirá, futuramente, a implantação de ações de controle entre os órgãos, bem como criar soluções de fiscalização mais especializadas", disse o secretário da Controladoria-Geral do Estado, Rodrigo Amaro.
 
No escopo do termo estão ações como: "permitir intercâmbio de informações", "atuar conjuntamente em ações de prevenção à corrupção e promoção da transparência e da ética pública", "compartilhar conhecimentos e informações técnicas relativos às áreas de auditoria e fiscalização, correição e ouvidoria", "realizar trabalhos conjuntos nas áreas de prevenção e combate à corrupção", "intercâmbio de ações de capacitação", "apoio mútuo na elaboração e distribuição de materiais didáticos" com foco em controle interno, entre diversas outras ações.
 
“Essa parceria é de fundamental importância para que Pernambuco possa fazer parte das ações de vanguarda no processo de fiscalização e monitoramento da gestão, atuando no aperfeiçoamento da máquina pública", completou Amaro.
 
Capacitação – Uma das primeiras ações fruto do convênio é a capacitação que profissionais da SCGE participarão em São Paulo no Sistema de Registro de Bens dos Agentes Públicos (Sispatri), no próximo 6 de outubro. O principal objetivo é conhecer a expertise paulista no mapeamento de enriquecimento ilícito a fim de viabilizar e pesquisar a possibilidade de implantação de ação semelhante em Pernambuco.
 
"Queremos conhecer o método utilizado em São Paulo para o possível desenvolvimento de aplicação semelhante em nosso Estado, uma vez que a análise patrimonial é crucial nas ações de prevenção e combate à corrupção", disse a diretora de Informações Estratégicas e Análise de Risco, Andréa Costa Arruda.
Voltar