05.09.2019

Mulher indígena pede reconhecimento e direitos

Hoje, 5 de setembro – Dia Internacional da Mulher Indígena - , chamamos a atenção para o reconhecimento à luta da mulher indígena. Mulheres guerreiras, líderes, geradoras e protetoras da vida e da natureza. Pernambuco conta índias em 12 tribos espalhadas pelos municípios de Carnaubeira da Penha, Mirandiba,  Salgueiro, Belém do São Francisco, Águas Belas, Itaíba, Inajá, Ibimirim, Floresta, Buíque, e Tupanatinga.
Em agosto passado, a índias protestaram pelos seus direitos na I Marcha das Mulheres Indígenas, com o tema Território: Nosso Corpo, Nosso Espírito. Cerca de 2 mil mulheres de 100 povos do país se reuniram em Brasília. As índias foram à capital federal para exigir  mais direitos, lutar contra as violações dos seus corpos, seus espíritos e territórios e em defesa das sementes, dos rituais, da língua mãe, e da garantia da existência dos verdadeiros donos da terra.
O Dia Internacional da Mulher Indígena surgiu em um encontro de organizações e movimentos da América em que uma mulher indígena foi homenageada por sua luta contra a opressão submetida pelos colonizadores. Trata-se da tecelã Bartolina Sisa que morreu em 5 de setembro de 1782.  Ela liderou a resistência dos povos andinos contra o domínio espanhol em Cuzco, no Peru. Esse dia também lembra milhares de mulheres que, como ela, morreram na luta contra a discriminação e os abusos cometidos aos povos indígenas ao longo da história.
A Comissão Permanente de Mulheres Rurais de Pernambuco, vinculada à Secretaria da Mulher de Pernambuco – (SecMulher-PE), formada por quinze movimentos sociais, trabalha na defesa dos direitos das mulheres rurais por meio da articulação e da implementação de políticas públicas. Participam lideranças da Rede de Mulheres Indígenas: a titular Elisa Urbano (etnia Pankararu), a suplente Francisca Bezerra (etnia Nazário Pankará). As caciques da etnia Pankará Cícera Leal e a suplente cacique Dorinha participam da Articulação dos Povos e Organizações Indígenas do Nordeste, Minas Gerais e Espírito Santo (APOINME).