25.02.2021

Nota de Solidariedade a Lorena Muniz

A Secretaria da Mulher de Pernambuco (SecMulher-PE) vem a público prestar solidariedade à família, aos amigos e às amigas da pernambucana Lorena Muniz, 25 anos, transexual e ativista pelos direitos da comunidade LGBTQI+. Externamos profunda indignação com a atitude dos responsáveis por uma clínica de estética, localizada em São Paulo, que negligenciou a segurança e proteção a vida da transexual.

 

Lorena é mais uma vítima da conduta reprovável de abandono no intercurso de um procedimento cirúrgico. Segundo notícias divulgadas pela grande imprensa, o espaço no qual ela realizou o procedimento, foi atingido por um incêndio de causas ainda desconhecidas, colocando a vida de Lorena, em risco de morte.

 

Lorena foi mais uma vítima entre tantas outras mulheres da ganância de serviços privados de estética, espalhados pelo país, que funcionam em estruturas precárias e pouco confiáveis. Esses serviços, burlam recorrentemente as normas de segurança e a fiscalização das autoridades sanitárias.

 

O caso de Lorena nos remete à reflexão sobre o atendimento dos direitos à saúde das mulheres transexuais e das travestis. Esse não é um caso isolado e exige o repúdio da sociedade, a investigação e punição exemplar pelo sistema de Justiça.

 

A Secretaria da Mulher de Pernambuco juntamente com o Comitê Interinstitucional Pró Travestis e Mulheres Transexuais de Pernambuco se junta à luta das travestis e mulheres transexuais  pelo direito de existirem e pela efetivação de políticas públicas emancipatórias que garantam a inclusão social dessas cidadãs que trabalham, estudam e se organizam no ativismo pelo fim do machismo, da transfobia e por um mundo com justiça de gênero.

Seguiremos firmes no enfrentamento ao preconceito contra a população LGBTQI+, advindos de uma sociedade autoritária e de instituições privadas e públicas que, legitimadas pelo patriarcado, insistem em nos oprimir e nos matar.

 

Todas as mulheres merecem viver com dignidade e garantia de direitos. A empatia pelo caso de Lorena Muniz nos mobiliza a exigir punição severa aos suspeitos dessa violência.