Logo da ATI

Notícias da ATI

Notícia publicada em 07/10/2019 às 15:23

Apps Vacinei e Siat vencem o Hacker Cidadão 7.0

/image/journal/article?img_id=11493556&t=1570472716582

Os Apps Vacinei e Siat são os vencedores do Hacker Cidadão 7.0. A segunda edição da Maratona de Programação foi promovida pela Prefeitura do Recife, através da Emprel - Empresa Municipal de Informática, e, este ano, contou com apoio das Secretarias Municipais de Saúde e de Planejamento e Gestão, da Agência Estadual de Tecnologia da Informação (ATI-PE), da Secretaria Estadual de Saúde e do Governo do Estado. O hackathon reuniu 60 inscritos em 12 equipes das 9h da sexta (04) até as 17h do sábado (05), no Porto Mídia, rua do Apolo 181.

 

O App Siat propõe integração de todos os agentes envolvidos em ocorrências de acidentes com transportes terrestres em tempo real e de maneira centralizada, reduzindo sensivelmente o tempo de atendimento. "Com o Siat, também vai ser possível gerar dados que possibilitem a criação e melhoria de politicas públicas para a redução de acidentes e de custos.", explicou Vinícius Guedes, estudante de engenharia da informação.

 

Já a equipe CPCrazy levou o prêmio com o App Vacinei, que busca melhorar a vacinação da população. O app é cartão de vacina smart que indica os locais onde há as vacinas que o usuário precisa tomar e avisa também as datas e idades de aplicação. "Estamos muito felizes por que participamos do Hacker Cidadão desde a primeira ediçao e, dessa vez, ganhamos.", comentou Alamy Neto, analista de sistemas. Cada equipe vencedora recebeu um prêmio de R$2,5mil e seus participantes poderão contar com bolsas durante três meses para dar continuidade ao desenvolvimento do app. Assim, a premiação pode chegar a um total de R$32 mil.

 

 

O Hacker Cidadão 7.0 

 

Este ano, a maratona de programação propôs que os participantes desenvolvessem soluções inovadoras que proporcionem a redução de acidentes em transportes terrestres. O desafio consistiu em propor soluções para coleta, integração, compatibilização, complementação, georreferenciamento e disponibilização dos dados referentes aos acidentes de transportes terrestres, desde o atendimento da vítima no local do acidente até sua entrada na rede hospitalar, tanto na cidade do Recife, como na região Metropolitana, facilitando o acesso e gerando informações qualificadas, de modo que seja possível subsidiar os gestores públicos na proposição de intervenções e na orientação da população.

 

Já o tema “Melhorar a vacinação da população” desafiou os participantes a desenvolverem soluções de enfrentamento à atual crise de reaparecimento de doenças, antes extintas, devido ao crescimento de movimentos anti-vacinas. O desafio foi propor soluções para conscientização da população, apoio no processo e nas políticas públicas de vacinação, ampliação de percentual de cobertura de vacinação da população, divulgação das ações de vacinação e engajamento da população nas ações de vacinação. A partir das temáticas apresentadas, as equipes tiveram que desenvolver aplicativos mobile para Android e/ou IOS utilizando os dados do Portal Dados Abertos da PCR, podendo fazer uso de computação cognitiva, inteligência artificial, design thinking, mineração de dados, entre outros métodos para criar as soluções.