Logo da ATI

Notícias da ATI

Notícia publicada em 12/11/2019 às 11:07

I Encontro dos Futuros Usuários da Plataforma SIGABEM

/image/journal/article?img_id=11533676&t=1573567751096

A Agência Estadual de Tecnologia da Informação (ATI)  órgão vinculado à Secretaria de Administração do Estado de Pernambuco (SAD), sediou na sexta (08/11) o primeiro encontro dos futuros usuários da Plataforma de Inteligência Geográfica para Apoiar a Acessibilidade de Pessoas com Deficiência e Idosos no Transporte Público da Região Metropolitana do Recife – SIGABEM. O objetivo foi apresentar o projeto ainda em fase de desenvolvimento para que haja contribuição dos principais interessados.

 

“Estamos trabalhando um aplicativo para facilitar a acessibilidade das pessoas com deficiência e idosos no transporte público. O foco principal de pesquisa de trabalho é uma base georreferenciada para localizar os pontos que eles mais utilizam para promover facilidades tanto de informações sobre ônibus/horário e recursos para cadeirantes nos transportes, quanto poder registrar demandas e sugestões para facilitar o acesso dessas pessoas, como construção de rampas, segurança nas paradas, dentre outras reivindicações. O encontro buscou informações necessárias para ajudar nas definições das principais funcionalidades a serem implementadas na plataforma SIGABEM e especialmente abrir um canal de relacionamento entre os envolvidos no Projeto com seus usuários ”, explicou a coordenadora do Projeto e gerente do Laboratório de Integração Governo, Universidade e Empresa da ATI (LIGUE/ ATI), Mônica Bandeira.

 

Esta plataforma de inteligência geográfica SIGABEM está sendo desenvolvida pelos professores e alunos do Instituto Federal de Pernambuco (IFPE) , em parceria com a ATI e com o Consórcio Grande Recife. Segundo Aida Araújo Ferreira do IFPE, “o aplicativo SIGABEM será uma solução que permitirá visualizar onde as pessoas com deficiência, especialmente as que já são possuem Vem Livre Acesso, se encontram para desenvolver ações especiais nessas paradas e ser um canal para que seus usuários possam falar das suas necessidades. A ideia é aproximar os gestores públicos dos usuários”, explica .